Sábado – 23 Março

10h00 Poesia ao Pequeno-Almoço – Café com Poemas – Praça Caffé (Praça Rodrigues Lobo)
Declamação David Teles Ferreira, Rui Fonseca, Luís Brito & Alunos Orientais do IPL

Na Arte da declamação, David Teles Ferreira, Rui Fonseca e Luís Brito são exímios executantes. A par disso, teremos o surpreendente momento de ver e auscultar os alunos provenientes do oriente, estudantes do IPL, declamando Poetas portugueses, tais como Fernando Pessoa, Alberto Caeiro, Sophia de Mello Breyner Andresen, David Mourão Ferreira, Nuno Júdice, António Ramos Rosa. Ainda que não estejamos perante uma narrativa futebolística, os lances destes declamadores constituirão um remate certeiro na Ronda Poética deste dia. Num dos locais mais “tertulianos” da Praça Rodrigues Lobo – Praça Caffèe, os “passes e dribles” poéticos serão compostos por Poetas, Alunos, Autores e presentes que irão surpreender com recurso a frugalidades vocabulares.

11h00 Poesia à la Minuta – Fernando Seco e Mário José Virgolino – Acção de Rua (Praça Rodrigues Lobo)

Fazendo uso da técnica de fotografia que remonta ao Século XIX, estes dois leirienses ousaram construir os seus próprios equipamentos fotográficos, conhecidos como máquina-caixote, fazendo uso de lentes e recursos de época, levando-nos a viajar aos primórdios desta Arte de retratar, tantas vezes indissociável da Poesia. Na Ronda Poética deste dia, convidarão os interessados a ser retratados em pleno Centro Histórico, sob a observação da lente de Eça de Queiroz, que do seu olhar realista e passo charmoso assistiria altivo a este cenário de cariz literário, onde aqueles que ousem incorporar a personagem de um Poeta, com adereços e vestuário a condizer, farão prova viva de que, por um dia na vida, foram genuínos literatos. Nessa circunstância, os fotógrafos, irão capturar uma fotografia com esta técnica, procedendo aí também, com o seu equipamento ao processo de revelação.

14h00Workshop Poetry Slam & Poesia na Rua – Atlas Hostel

Esta é uma Acção gratuita, sem quaisquer custos para os seus intervenientes. Um desafio à criatividade, irreverência e audácia, recheado de exercícios práticos e com uma ronda pela cidade para dar voz à palavra. Aconselha-se a inscrição para: poetryslamleiria@gmail.com. Aparições na hora também são bem-vindas! Dinamizado por Carla Veríssimo.

15h00 Projeção do Filme – O Homem PiKante – Diálogos com Pimenta de Edgar Pera (Villa Portela) com a presença do Realizador e do Poeta Alberto Pimenta. Apresentação e Moderação a cargo de João Paulo Cotrim seguida de Apresentação subsequente do Livro de Poemas Anastática, da autoria de Manuel Rodrigues, dedicado a este consagrado Poeta.

15h30 – Apresentação do Livro «Aquele que não ouvirás mais», de Carlos Lopes Pires – Moinho de Papel

(Apresentação da Obra a cargo de Luís Mourão)

O Poeta natural de Leiria, será acompanhado pelo Editor Carlos Fernandes (Hora de Ler), sendo esta sessão ilustrada, igualmente, por momentos musicais (algumas canções sobre poemas da obra apresentada), da autoria de Pedro Jordão. No decurso da sessão ocorrerá a leitura de alguns poemas por quem o ouse fazer. Numa segunda parte desta apresentação ousada, acontecerão algumas intervenções de monges da Irmandade Có-Có que irão surpreender os presentes com extractos de «O Grande Livro da Sabedoria Có-Có: a vida depois da morte e mesmo antes dela», surgindo-se ainda uma intervenção do alter-ego de um Santo Monge Có-Có.

16h00 Poesia à la MinutaFernando Seco e Mário José Virgolino – Acção de Rua (Praça Rodrigues Lobo)

16h30 – Inauguração do Declamatório – Acção de Rua – «Dar o Dom à minha Palavra – Poemas Declamados por quem Passa» (Centro Histórico de Leiria)

17h00 Sessão de Autógrafos – com Alberto Pimenta – Livraria Arquivo

18h00 Ficha Tripla – com António de Castro Caeiro, João Paulo Cotrim e José Anjos – Livraria Arquivo

19h00 – Apresentação do Livro – Se um Dia Voltares – Texto de Paulo José Costa & Arte de Hirondino Pedro Duarte – Inauguração da Exposição homónima (Livraria Arquivo)
(Apresentação a cargo de Carlos André & Manuel João Vieira)

Neste trabalho urdido a várias mãos, Paulo José Costa redigiu um texto em prosa poética, «carta de marear» em cuja dimensão espácio-temporal suscita uma ambivalência propositada, gerando no leitor a sensação de temporalidade difusa, algo que transcende o próprio tempo físico, ainda que pejado de componentes do passado, re-experienciados num presente sonhado. A concretude e tangibilidade da narrativa é onírica, causando mistério e comoção em torno da âncora que se busca, interiormente num enredo contemplativo. Hirondino Pedro conferiu à narrativa uma outra poética, aguarelada e de respiração inaudita, abrindo o horizonte da leitura para uma atmosfera sincrética e ampla, como se fora uma janela de quimeras infindáveis. É o entorno poético possibilitando as várias leituras e interpretações, mergulhando-nos no imaginário do Mar e das suas facetas, incitando os sentidos e as emoções mais primordiais, alojados nos “sulcos informes do coração”.

21h00 – Soroush Mowlana – Música Tradicional Persa (CDIL – Centro de Diálogo Intercultural de Leiria / Igreja da Misericórdia)

Composto por músicos Iranianos experientes cujo objectivo é apresentar a Música Iraniana ao Mundo. O grupo já se apresentou em vários países, tendo participado em Festivais Nacionais e Internacionais. Apresentarão no seu programa um conjunto de sistemas musicais modais principais, melodias e modulações, compostas por instrumentos tradicionais persas, tais como: Santur, Tar, Tompak, Daf e Barbat (Oud). Apresentam uma composição melódica que faz parte do Património Cultural Imaterial da UNESCO.